Gastar R$ 100 milhões em campanha falsa da Reforma da Previdência é ultrajante, diz Confederação dos Aposentados

Na visão do presidente da COBAP(Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionista) e Vice-Presidente da CNAPI (Central Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos), Warley Martins Gonçalles, é vergonhoso e ultrajante o Governo Federal ter gasto somente em 2017 um total de R$ 100 milhões em propaganda enganosa para tentar convencer a sociedade que a reforma da Previdência é necessária e precisa ser aprovada com urgência.

Os gastos são 10 vezes maiores que o previsto. O dinheiro investido entre janeiro e junho de 2017 com a publicidade sobre a reforma é o equivalente a 55% de todo o orçamento para campanhas publicitárias do governo neste ano. O orçamento previsto pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República era de R$ 180 milhões. É também maior que os gastos do governo com programas sociais como os que preveem a defesa dos direitos das mulheres. 

Inicialmente, a campanha estava prevista para custar R$ 13 milhões. Dados atualizados mostram, contudo, que apenas entre janeiro e junho de 2017, foram gastos R$ 100,06 milhões. Os meios que mais receberam recursos foram: TV (R$ 57,4 milhões), rádio (R$ 19,3 milhões), mídia exterior (R$ 10,7 milhões), internet (R$ 4,9 milhões), jornal (R$ 4,5 milhões) e revista (R$ 3,08 milhões). 
 
Cobap