Previdência Social é a maior vítima da crise econômica e do desemprego

por Maurício Oliveira – Assessor econômico

 

Apesar de alguns indicadores econômicos do país se encontrarem em níveis baixos, tais como a taxa de inflação e a taxa de juros, a economia brasileira continua patinando e o crescimento ainda está longe de acontecer de maneira sustentável. A causa principal desse ritmo lento e incerto é o desemprego.

 

O atual nível de desemprego é um dos mais altos dos últimos anos. As causas são o rombo fiscal do governo e as baixíssimas taxas de investimento da economia. Sem investimento não há aumento da produção. Sem emprego não há geração de renda e consumo. E tudo fica estagnado.

 

Uma das piores consequências do desemprego é a redução das contribuições previdenciárias, tanto das empresas quanto dos empregados com carteira assinada. A Previdência Social é a mais afetada com o desemprego.

 

Não se pode culpar a Previdência Social pela crise econômica do país já que seus recursos são desviados pela União. Além disso, o sistema é a maior vítima do desemprego.