Reforma da Previdência: Após as eleições ela volta a ser pauta principal

Conforme esperado pelo movimento dos Aposentados, após as eleições a Reforma da Previdência volta a ser pauta no Congresso Nacional e no resto do mandanto do Presidente Michel Temer.

No último dia 25 de setembro os aposentados do estado catarinense realizaram grande ato em Chapecó contra a Reforma da Previdência,  Iburici Fernandes (Presidente da CNAPS) lembra que: "não é que os aposentados sejam contra um reforma justa, honesta, coerente.. mas sim somos contra esta reforma proposta pelo Governo Federal".  O Assessor Jurídico da FEAPESC e membro do CODEL, tem uma proposta de reforma, ou seja a categoria quer participar deste debate junto com a sociedade.. pois esta PEC 287 só vem para prejudicar o Aposentado e o trabalhador, e conforme o resultado da CPI da Previdência não existe rombo, não existe déficit, o que existe é má gestão, o dinheiro da previdência indo para outros fins e nunca sendo ressarcido ao cofre previdenciário, que é do povo, que é do contribuinte.

O presidente Iburici Fernandes destaca que  "A Luta não se APOSENTA". E, segundo o Presidente, o ato de Chapecó e outros atos que acontecem pelo país marcam a bandeira da grande resistência da categoria, a qual retirou a reforma da previdência da pauta de votação em fevereiro deste ano.  "Estamos de olho, estamos atentos e continuaremos a nossa luta", destaca o líder.

Sobre o tema na política -  as últimas manifestações foram:

"Se eleito, Bolsonaro planeja reforma da Previdência para 2019" foi o que ele falou durante entrevista após a gravaçao do programa eleitoral no último sábado (13), se referiu em uma reforma do plano de governo dele.

Já no Senado - Paulo Paim também falou do tema na última quinta-feira (11) - Reforma da Previdência é covardia com o trabalhador, segundo o senador  notícias apontam que Michel Temer vai tentar fazer avançar a proposta após as eleições.