Domingo (28) acontece o 2º turno das Eleições - e o que pensam os Candidatos sobre a Previdência

Vamos lembrar quais  são as propostas dos presidenciáveis sobre a reforma da Previdência

 

Neste domingo (28) acontece em todo o país o 2º turno das eleições, mais de 147 milhões de eleitores estão aptos a votarem. Vamos lembrar as propostas dos candidatos a Presidência da República sobre a Previdência Social, se eles defendem uma reforma ou não. 

 

Fernando Haddad
O candidato defende que é preciso fazer uma reforma da Previdência, mas sem prejudicar os trabalhadores mais pobres. Segundo Haddad, não é possível tratar igual quem é diferente. Ele não excluiu a possibilidade de implementar a idade mínima, desde que os mais vulneráveis fiquem de fora, já que a expectativa de vida dos brasileiros é diferenciada em relação à região e renda. Mesmo assim, o plano de governo do candidato não expõe nenhuma intenção de mudar as regras previdenciárias. Nesta etapa da campanha em que precisará convencer o eleitorado de centro de que tem condições de equilibrar as contas públicas, enfrentará resistência de parte do partido.

Jair Bolsonaro

A proposta do candidato apesar de ainda não estar bem definida,  é mudar o modelo de Previdência tradicional, por repartição, para o de capitalização. Quer implementar um sistema de contas individuais para cada contribuinte, como uma espécie de poupança. “Novos participantes terão a possibilidade de optar entre os sistemas novo e velho. E aqueles que optarem pela capitalização merecerão o benefício da redução dos encargos trabalhistas”, revela o plano de governo. Pretende criar um fundo para reforçar o financiamento da Previdência e compensar a redução de contribuições previdenciárias no sistema antigo. A proposta também estabeleceria idade mínima e período de transição.

Estas propostas dos candidatos à presidência Fernando Haddad e Jair Bolsonaro sobre a reforma da Previdência, foram publicadas no jornal Correio Braziliense no dia 9 de outubro após o primeiro turno das eleições.