Não à reforma da Previdência Social

A Confederação e a Central Nacional dos Aposentados são  contra qualquer reforma da previdência que reduza direitos e que prejudique ainda mais a concessão das aposentadorias e pensões.

A reforma da Previdência Social é um retrocesso nos direitos sociais e pode aumentar os problemas futuros do sistema. O Governo quer criar mais dificuldades para o acesso às aposentadorias. O governo quer reduzir as despesas dizendo que tem déficit, mas, na verdade, quer continuar usando o dinheiro da previdência para outras finalidades. O déficit da previdência não existe.

É preciso combater a reforma da previdência em todos os seus aspectos. Não há nada de positivo nessa reforma. O que está em discussão é o futuro do sistema previdenciário que está sendo vergonhosamente desmontado pelo governo.

A reforma que o governo pretende é apenas para reduzir despesas com os benefícios sociais e não para recuperar as receitas previdenciárias. É preciso uma política eficiente e persistente de fiscalização e cobrança do dinheiro da Previdência Social.

É necessária e urgente a defesa do dinheiro da Previdência. Dinheiro da Previdência é somente para pagar os aposentados e pensionistas do país. Além disso, é preciso divulgar para a mídia e para a população brasileira que a Previdência possui muito dinheiro para receber. Esse é o verdadeiro caminho para melhorar o sistema previdenciário: recuperar as receitas previdenciárias e impedir novos desvios de seus recursos.

Uma coisa é certa: em 2019 a crise econômica vai continuar e o Governo quer que o dinheiro da Previdência Social seja usado para cobrir o rombo dessa crise. As aposentadorias e pensões ficarão cada vez mais longe. Trata-se de um duro golpe contra todos os trabalhadores da ativa e contra todos os aposentados e pensionistas do Brasil.

Com colaboração da COBAP